quarta-feira, 14 de setembro de 2011

SEMANA FARROUPILHA - Uma Tradição

O temário proposto para os Festejos Farroupilhas 2011 foi aprovado pela Comissão Estadual, no mês de dezembro de 2010 e homologado pelo Congresso Tradicionalista Gaúcho, do MTG, em janeiro de 2011. A proposta é bastante abrangente e tem como objetivo explorar a história do Rio Grande do Sul e buscar, em alguns episódios e períodos, indicadores da identidade do povo gaúcho. Rebuscar a história e retirar dela os aspectos que melhor retratem a formação sócio-cultural do nosso Estado é tarefa que não se esgotas nesse ano de 2011, mas haverá de nos ajudar a entender um pouco mais a nossa identidade cultural regional. Cada município do Estado ou cada microrregião poderá aprofundar um ou mais tópicos entre os que estão sendo propostos neste temário. Esse aprofundamento se dará em função da característica local, especialmente pela predominância ou influencia maior de uma ou de outra etnia. Para bem desenvolver a idéia de explorar as raízes da formação sócio-cultural do gaúcho sul-rio-grandense foram selecionados os seguintes momentos da nossa história:

1. OS JESUÍTAS NO TERRITÓRIO GAÚCHO ...
2. A TERRA DE NINGUEM ...
3. FUNDAÇÃO DA PROVÍNCIA ...
4. OS AÇORIANOS E A FUNDAÇÃO DE PORTO ALEGRE ...
5. ÉPOCA DAS CHARQUEADAS (1780 – 1840) ...
6. A ORGANIZAÇÃO ADMINISTRATIVA DA PROVÍNCIA ...
7. COLONIZAÇÃO – PRIMEIRA FASE ...
7. REVOLUÇÃO FARROUPILHA ...
8. NA DEFESA NACIONAL ...
9. REVOLUÇÃO FEDERALISTA ...
10. A COLONIZAÇÃO – SEGUNDA FASE – COMPLETA-SE O GHAÚCHO ...
11. GAUCHISMO: CULTO E PRÁTICA

A identidade gauchesca começa a ser estudada, compreendida e difundida, mesmo que de forma romântica, com o surgimento do Partenon Literário em Porto Alegre (1858). Foi naquela “confraria” que surgiram os primeiros escritores e poetas valorizando o gaúcho e sua cultura. Mais tarde surge a figura de João Cezimbra Jacques que capitaneou a fundação do Grêmio Gaúcho (1898). Foi essa a primeira iniciativa de organização social, como um clube, para resgatar e preservar aspectos importantes da cultura gauchesca. Em seguida foi a vez de João Simões Lopes Neto fundar a União Gaúcha de Pelotas (1899), seguindo-se uma série de clubes gauchescos pelo Estado. Foi no ano de 1947 que toda a experiência acumulada desde o Partenon Literário, que resultou na primeira Ronda Gaúcha no Colégio Julio de Castilhos, o episódio de 5 de setembro com “O Grupo dos 8” e, depois, já no ano de 1948 o surgimento do 35 CTG que deu o modelo seguido por inúmeros outros Centros de Tradições no Estado e fora dele. Hoje são mais de 3.000 CTGs, espalhados pelo mundo, reunindo pessoas (gaúchos sul-rio-grandenses e outros gaúchos) cultuando, valorizando e difundindo a cultura gauchesca e consolidando a identidade do gaúcho, fruto da sua trajetória histórica. O gaúcho é um tipo cultural, formado por inúmeras etnias e aspectos culturais herdados dos índios, espanhóis, portugueses, negros, açorianos, alemães, italianos, poloneses, holandeses ... e mestiços de toda ordem.

MANOELITO CARLOS SAVARIS

1º VICE-PRESIDENTE DA CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DA TRADIÇÃO GAÚCHA.

5 comentários:

Ana disse...

Oi, querida
Encontrei seu blog por acaso e fiquei feliz de saber que somos conterrâneas. Moro fora de Pelotas desde 96, mas consigo matar a saudade com o tradicionalismo. Bjus

BLOG DE POESIAS DO PROFEX disse...

Quero parabenizar seu trabalho mostrando um capricho extremo naquilo que confecciona. Tem mãos talentosas. E por mostrar no blog um carinho com as coisas do seu estado e a tradição de sua gente.
Parabéns!

Denise cristina disse...

segurança eletrônica

Denise cristina disse...

hospedagem de sites

Cristina Martins disse...

hospedagem de sites
alguel de cftv